sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Ana Mae Barbosa

Nasceu no Rio de Janeiro, criada em Pernambuco desde menina, é graduada em Direito. É a principal referência no Brasil para o ensino da Arte nas escolas, tendo sido a primeira brasileira com doutorado em Arte-educação, defendido em 1977, na Universidade de Boston. Em 1987 desenvolveu, com apoio em sua "proposta triangular", o primeiro programa educativo do gênero, que consiste no construir conhecimentos em apoio do programa de ensino de Arte em três abordagens para efetivamente Arte.

Contextualização histórica;
Fazer artístico;
Apreciação artística.

No Brasil, a professora Ana Mae Barbosa adaptou a teoria Norte Americana ao nosso contexto, denominando-a Proposta Triangular por envolver três vertentes: o fazer artístico, a leitura da imagem (obra de arte) e a história da arte.  “O que a arte na escola principalmente pretende é formar o conhecedor, fruidor e decodificador da obra de arte (...). A escola seria a instituição pública que pode tornar o acesso à arte possível para a vasta maioria dos estudantes em nossa nação (...)” (Ana Mae, O ensino da Arte no Brasil).

No Brasil, nosso maior problema é a alfabetização, isto é, há a necessidade urgente de se enfatizar a leitura de palavras, gestos, ações, imagens, prioridades, desejos, expectativas. Como explicita ainda Ana Mae (1995, Teoria e prática da Educação Artística São Paulo: Cultrix ): "Num país onde os políticos ganham eleições através da televisão, a alfabetização pela leitura da imagem é fundamental, e a leitura da imagem artística, humanizadora".

TRÊS PALAVRAS-CHAVE
}        Apreciar: enxergar as oportunidades para o desenvolvimento da sensibilidade artística, da  capacidade   do   aluno   de   ler   e   apreciar obras de arte de diferentes linguagens;
}        Contextualizar: possibilitar a contextualização das obras, dando acesso ao conhecimento da história das diferentes artes, da vida e obra de artistas consagrados pela humanidade.
}        Produzir: promover situações em que a expressão de cada indivíduo se manifeste em produções próprias;

O PCN e o ensino de Arte

“A educação em arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico, que caracteriza um modo particular de dar sentido às experiências das pessoas: por meio dele, o aluno amplia a sensibilidade, a  percepção, a reflexão e a imaginação. Aprender arte envolve, basicamente, fazer trabalhos artísticos, apreciar e refletir sobre eles. Envolve, também, conhecer, apreciar e refletir sobre as formas da natureza e sobre as produções artísticas individuais e coletivas de distintas culturas e épocas” (PCN Arte, pág. 11).

Para refletir
  “Precisamos levar a arte que hoje está circunscrita ao mundo socialmente limitado a se expandir, tornando-se patrimônio da maioria e elevando o nível de qualidade de vida da população.”


Ana Mae Barbosa, A imagem no ensino da arte, Perspectiva, Porto Alegre, 1991

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário